Close
Metadata

%0 Conference Proceedings
%4 sid.inpe.br/marte2/2019/09.13.17.33
%2 sid.inpe.br/marte2/2019/09.13.17.33.55
%@isbn 978-85-17-00097-3
%T Análise espacial da leptospirose no Rio Grande do Sul, Brasil
%D 2019
%A Nascimento, Victor Fernandez,
%A Silveira, Péterson Oliveira,
%A Guasselli, Laurindo Antônio,
%@affiliation Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
%@affiliation Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
%@affiliation Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
%@electronicmailaddress victor.nascimento@inpe.br
%@electronicmailaddress petriz.oliveira@hotmail.com
%@electronicmailaddress laurindo.guasselli@ufrgs.br
%E Gherardi, Douglas Francisco Marcolino,
%E Sanches, Ieda DelArco,
%E Aragão, Luiz Eduardo Oliveira e Cruz de,
%B Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 19 (SBSR)
%C Santos
%8 14-17 abril 2019
%I Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
%J São José dos Campos
%P 2133-2136
%S Anais
%1 Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
%K Análise multi-critério de decisão, AHP, SIG, Suscetibilidade, multi-criteria decision analysis, AHP, GIS, Susceptibility.
%X A leptospirose é uma das doenças zoonóticas mais incidentes no Brasil com cerca de 13 mil casos notificados por ano. Muitos aspectos socioambientais podem ser correlacionados com os casos de leptospirose e apenas uma variável não é capaz de explicar a incidência desta patologia, portanto vários fatores devem ser levados em consideração. Esse estudo realizou uma análise espacial das variáveis socioambientais, utilizando sistemas de informações geográficas e análise multi-critério de decisão para analisar a suscetibilidade de leptospirose a nível municipal para o estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Os resultados demonstraram que os municípios com maior suscetibilidade se encontram no litoral, nas regiões oeste e central do estado, além da região metropolitana da capital, Porto Alegre. Essa informação é importante para que tomadores de decisão da área da saúde incentivem campanhas preventivas e educacionais dando prioridade para estes municípios. ABSTRACT: Leptospirosis is one of the most common zoonotic diseases in Brazil with about 13,000 cases reported annually. Many socioenvironmental aspects can be correlated with leptospirosis and only one variable is not able to explain the this pathology incidence in the environment, therefore several factors must be taken into account. This study carried out a spatial analysis of the socioenvironmental variables, using geographic information systems and multi-criteria decision analysis to analyze the leptospirosis susceptibility at municipal level for the Rio Grande do Sul state in Brazil. The results showed that the municipalities with the highest susceptibility are found on the coast, in the western and central regions of the state, as well as in the metropolitan region of the capital Porto Alegre. This information is important for health decision makers to encourage preventive and educational campaigns focusing in these municipalities.
%9 Geoprocessamento e aplicações
%@language pt
%3 97508.pdf


Close